Ah gente, que feliz que vocês leram. o/
Tive que dar uma pausa, porque estou ajudando o príncipe (mesmo que pouquinho) e pra escrever e lembrar, preciso me concentrar. rs.
Vamos lá!

Bem, era JANEIRO e nos dias 17 à 20 desse mês aconteceria o projeto DESAFIO RADICAL em Amapá do Maranhão.
Eu não estava muito certa se iria ou não, sabe? Porque nesses projetos, você se entrega por amor à outras vidas. Vive 4 dias intensos, acordando cedo e trabalhando duro, visitando cada morador, evangelizando…
À noite tem no mínimo culto em 3 lugares da cidade e as equipes revezam. É coisa de louco por Jesus mesmo!
E eu não me sentia muito bem pra ir, sabe? O que eu ia oferecer? Tava tão desanimada, precisando de apoio e na minha opinião, minha ida não seria produtiva.
MAAAAAS, eu lembrei da oração que eu tinha feito na virada do ano, no momento dessa fotinho aqui:

A saga continua - Hellen & Michel #Parte2
Gente, eu estava orando de verdade, não foi pra tirar foto não, viu? Foi o Léo, fazendo as coberturas perfeitas de ano novo rs.

E eu disse que queria viver pra ele e tudo mais, pra que Ele me restaurasse e queria de verdade viver segundo a sua vontade.

Então me senti confrontada a ir. Eu não tinha morrido, afinal.e muitas vidas precisavam conhecer a Cristo ali. 
Pronto! Estava decidido. 
Os dias que antecederam ao DR, eu vivia na igreja. Fiquei responsável por ser da equipe de Artesanato da Escola Bíblica Radical, sob a direção da minha friend Bella e de Hugo.
Passei a ver mais o príncipe, porque andava direto na igreja. E nos falávamos muito mais. Lá e no facebook também.
Um dia eu tava com muito sono e ele também, já não queria mais nem ver computador na minha frente, então liguei pra ele ( Quando estou com preguiça de digitar, corro pros audios! kkkkk) Nem parecíamos que estávamos com sono, porque conversamos até altas horas da madrugada. 
Ele me ajudou a decidir o que eu ia fazer da minha vida, marcou reunião pra mim com o pastor (Que é pai dele) pra eu conversar sobre ir definitivamente pra Getsêmani. Porque eu tava meio indefinida de igreja. rs.
Conversei com o pastor, contei da minha vida todiiiiiiiiiinha haha’ e ele disse que estaria orando pela situação lá, com o Ex, pra Deus fazer a vontade dEle. (Imagina gente, eu contando tudo pro meu sogro sem saber. O bom é que ele já sabia a peça que o filho dele tava se metendo hahahah)
Enfim, a presença do Michel, virou quase obrigatória. Lembro da gente ficar com mulecagens enquanto ajeitávamos as coisas pro projeto, ele tentando fazer eu tomar café e eu tinha um certo ciuminho, porque no DR anterior, ele tinha ficado amigo do ex. Então toda vez que ele aparecia lá na igreja, eu não queria que nenhum amigo meu desse atenção, principalmente o Michel.Ora ‘marrapá’, minha igreja, meus amigos, meu, meu,meu, tudo meu! hahaha’
Mas eu não gostava dele, sério mesmo, mas o adimirava muito. De vez em quando ele falava que a esposa dele tava fazendo falta, ele falava muito bem dela, que não via a hora dela chegar…Primeiro que eu já me excluí desse papel, porque se ele estava esperando ela chegar, ele não havia reconhecido ela em ninguém. E pensava que essa menina seria muito amada 😀
Se já estávamos assim antes do DR (leiam sempre DR como Desafio Radical), quando viajamos é que volta e meia eu tava perto dele sei lá porque. Ele me fazia rir e era bom estar perto. 
Não sei nem explicar, é tipo quando você conhece alguém muito legal e toda hora quer estar perto dessa pessoa, um novo amigo,sei lá que sentimento era esse.
A saga continua - Hellen & Michel #Parte2
Lembro de dizer pro meu amigo que tirou a foto:Tira uma foto com meu Mano! –‘ hahahah

A saga continua - Hellen & Michel #Parte2
Esse dia, ele derramou café no meu vestido. Hoje ele diz que eu que bati o pé na cadeira e derramei, mas ele levou a culpa porque eu fui muito legal, nem gritei com ele. (Na verdade, eu não sei mesmo porque não gritei, pois naturalmente essa seria minha reação) kkkkkk
A saga continua - Hellen & Michel #Parte2
Olha eu, sendo tiete.Vira e mexe tava junto. Nesse DR ele tava mexendo com mídia e eu sou meio chegada com essas coisas 🙂

Bem gente, no DR foi isso. Voltamos bem mais amigos 😀

Depois de um Desafio Radical, convivendo 4 dias, todos sabem que ficamos muuuuuuuuuito unidos, todos mesmo,aguardando feliz o próximo fim de semana, quando acontecerá o culto da vitória, em alguma das igrejas daqui que participaram do evento.
Com o passar do tempo andamos mais juntos, ganhei até uma música…”Branca” de {Palavrantiga}, daí vem o apelido branquinha, na verdade, ele já chamava assim e com a música então…era a Mana Branca. hahaha’
Depois do DR, veio outra coisa que nos aproximou: RETIRO!
Éramos um grupo de lisos que queria ir pro retiro,mas não tinham dinheiro, principalmente eu, príncipe e Jejé. Então inventamos de vender bombons 🙂 Estávamos juntos quase todos os dias, vendendo e comendo os bombons haha’
Lembro nesse período, da primeira mente visionária que viu algo em nós dois (e me disse). JADNA!  
Estávamos em um aniversário, sentei do lado dela no sofá.Ela olhou pra Michel, abriu um sorriso saliente e disse: “Ê siô…e Michel?” Eu: “Tu é doida, é? Para com isso Jajá.” E ela: “Ia ser muito massa, vou orar por isso.” hahahah’ nunca esqueci, mas isso fez a minha mente funcionar de uma forma muito estranha :O Ele, será? oO 
Fomos pro retiro e aí as coisas começaram a acontecer estranhamente. HAHA 😡