Booom!
Tinha um bebê aqui dentro, mas agora não tem mais, está do lado de fora e…parabéns! Você passou pro nível seguinte.

Já queria ter comprado minha agenda 2016 pra anotar tudo que tenho vivido esses dias. Na verdade, queria ser mais comprometida e escrever DE VERDADE todos os dias numa agenda (como eu fazia quando era adolescente). Na verdade, verdade mesmo, queria ter tempo de escrever em algum lugar, porque desde que voltei pra casa, não tenho conseguido me organizar pra ter tempo pra muitas coisas de uma vez. Quando o tempo aparece, tenho algumas “prioridades”: dormir, tomar um banho legal, levar roupas ou organizar um pouco algum cômodo da casa. Acaba ficando um dia pra cada coisa dessas…quando é um dia tranquilo. 

Estou um pouco perdida sobre o que dizer nesse post, mas sei que preciso fazê-lo agora. Helena está dormindo bem e isso pode acontecer amanhã de novo ou não pelos próximos 3 dias. E eu não quero correr o risco de esquecer mais coisas, todo dia é uma grande aventura. Poderia escrever posts sobre cada dia a mais que vivo nesse novo papel.

Falando da parte emocional, dizem que é normal ter oscilações de humor no puerpério. Então, vou me considerar uma mãe normal, não tive a parte da intensa felicidade, só um choro intenso por alguns dias. Não por tristeza de ser mãe, mas por uma insegurança fora do normal, MEDO, porque na hora do vamos ver mesmo, EU NÃO SABIA DE NADA. Eu não sabia tudo que eu queria saber e isso me deixava desesperada. Dúvidas como: “Será que esse é o jeito de ela mamar mesmo?”, “Pode mamar tanto assim?”, “Esse cocô é dessa cor mesmo?”, “Será que tem prisão de ventre?”, “Será que é diarréia?”, “São cólicas ou gases? (essa dúvida é mais recente rs.)”, “Esse choro é de que?”…Eram algumas das milhares de coisas que ficavam girando na minha mente e no fim do dia eu ficava num momento “segura choro”, mas era só meu marido perguntar o que eu tinha, que eu abria o berreiro, dizia que tava com medo, que tava com pena dela por me ter como mãe, que eu podia estar fazendo algo de ruim pra ela, por não saber o que fazer…Enfim, era tenso. Dou graças a Deus por Michel, sempre paciente conversava comigo e mostrava que ia dar certo, que tava tudo certinho e que eu ia aprender o que era preciso. Isso passou mais agora, estou confiante de que posso acalmá-la, trocar direitinho, dar me mamar quando ela solicitar e muitas coisas. YES! I can do it!

Agora algumas notas sobre meu físico saradíssimo:Voltei ao meu peso anterior, com bônus de 500g a menos e ainda não completou nem um mês que meu presentinho nasceu. OBRIGADA SENHOR! kkkkkkk continuo com umas pelanquinhas de bucho, mas nada que dê pra desesperar. Combina muito mais com minhas pernas finas e meus braços finos do que meu antigo barrigão. 
Cheguei em casa com os peitos praticamente siliconados, Helena não mamava muito e tinha muuuito leite, colostro, não sei. Só sei que os “bichinhos” ficaram duros que nem pedra, ficava até difícil ela pegar de tão cheios que estavam, quase me desesperei, mas com o passar dos dias, eles não ficaram mais tão duros quando estavam cheios.
Me sinto menstruada desde o dia do parto, no começo saía bastante sangue, e tinha cólica quando amamentava, agora em alguns dias vem um pouquinho, em outros não vem nada…mas a gente sangra um bocadinho depois.
A cirurgia não doía, eu tinha medo de passar a mão em cima na hora do banho, mas era sempre dormente (ou melhor, continua), o que doía mesmo, era na hora de levantar, quando eu me espantava durante a madrugada com o choro dela pedindo comida. Esquecia de tudo e me levantava de uma vez, nessa hora sentia os pontos abrindo, morria de medo. Mas a pressa em atender a bebê fazia eu esquecer dessas coisas.
Continuei com prisão de ventre, só que com muito mais medo de ir ao banheiro por causa da cirurgia. Nada que um remedinho amigo não resolvesse. 
Fiquei com muita dor no cóccix, principalmente quando passava muito tempo sentada amamentando, as vezes ia andar e travava tudo, não conseguia. Mas com o passar dos dias, foi melhorando.
Tudo isso que tô escrevendo pra vocês, durou cerca de uns cinco dias. Questões de dor e incômodo. Hoje, no 25º dia, preciso me lembrar que tô de resguardo ainda pra não ficar com peraltices e descansar. Me sinto muito bem! Um dia ou outro sinto uma pontada na cirurgia, mas passa rápido e fica tudo bem.

Minha filha é um amor. Ela é normal, chora pra caramba quando quer comer, ter a fralda trocada e agora está chorando pelas cólicas.
Vocês ainda devem estar lembrando da postagem de chocolate que eu fiz uma vez, mesmo eu me justificando ficaram batendo na tecla do chocolate. HAHA Pois bem, não como chocolate desde então e ela continua com cólicas. Mas estamos lidando melhor com isso, o que nos ajudou foi a massagem, algumas posições, simeticona e chá de alfazema…mas nada que fizesse passar 100%, só ajudou.
Estou bem melhor na função “Vaca Mãe” e vejo como resultado as bochechas mais lindas do mundo. Ela tá crescendo, ganhando peso e a vontade de morder tá ficando cada vez mais incontrolável porque MINHA FILHA TÁ MUITO FOFA.
Eu tô muito coruja! Em algumas madrugadas viro uma velha rabugenta louca de vontade de dormir, mas vou pra minha função de vaca mãe e no dia seguinte tô com mais olheiras, mais cansada e toda corujinha pro lado dela.
Ela acordava muito de madrugada, mas agora tá dando uma trégua, acordando menos…só fica muito ruim quando dá crise de cólica, aí ninguém consegue dormir.

Ah, ela já sorriu pra mim. Toda vez que aproximo bem o rostinho dela e ela sorri…é mágico. É muito bom.

Levamos ela pra furar a orelhinha essa semana, na São Patrício da Cohama, deu dó demais, mas foi até engraçado ver a moça que furou sofrer também. Ô chorinho doído… mas ficou linda de brinco. 
A nível de informação, o brinco foi R$ 11,00 e a “perfuração” rs, foi R$ 20,00. 

Meu marido tá se saindo o paizão do ano, ele sabe fazer tudo melhor do que eu. Mas na hora do peito, sou rainha, ninguém faz isso aqui nessa casa melhor do que eu. Até hoje eu nunca dei um banho em Helena. Não pensem que me orgulho disso, mas tenho medo de ela escorregar, sei lá. Vou vencer isso em breve, estou sendo treinada, até peguei uma cagadinha pré-banho um dia desses (mostrei pra vocês), tô quase lá. Ele me ensinou a trocar, vestir, colocar nas posições pra aliviar a cólica, ninar e ele não sabia de nada disso antes também. Feliz demais por olhar pro lado e ver um mega parceirão nesse momento. Nunca tinha ficado sozinha até essa semana, depois do recesso de fim de ano, nem ele, nem minha mãe estavam aqui…mas deu tudo certo.Te amo vida <3

Agradeço demais a Deus pela ajuda que estou tendo. Meu marido e minha mãe são os mais power ajudantes, mas minha sogra, tia, avó, irmã já vieram aqui dar seu braço amigo. Muito obrigada!

Helena estava com 14 dias no Natal, fomos à igreja porque eu queria demais ver a cantata de natal.
Chegamos atrasados e saímos cedo, primeiro porque nos sentimos super mal de ter saído com ela, depois que entendíamos que todo mundo iria querer ver ela, então pra evitar a fadiga, afinal não tínhamos ideia nem da reação das pessoas, nem da nossa (vai que começaríamos a pagar de pais chatos com pessoas gripadas e pegadores de mãozinha de criança?), nem a dela (se iria se irritar e tal). Isso era tão certo, que a primeira pessoa que a viu, foi direto pegando na mãozinha, que ela leva sempre à boca quando quer peito. Meu coração bateu mais rápido, mas repeti na mente: Calma, ela tá de luva.
No Ano Novo foi mais tranquilo, fomos apresentá-la na igreja e os irmãos foram super sensíveis, olharam, pegaram do jeitinho certo, ou nem pegavam, super com medo de serem indelicados, foi engraçado, mas nos sentimos melhor sobre ter saído com ela. Não fiquei entre as pessoas o tempo inteiro, fiquei mais reservada no gabinete pastoral pra poder amamentar e trocar fraldas como necessário. 

É muita coisa pra falar, vou colocando aqui gradativamente. 
Obrigada por tudo gente. Sempre vou agradecer, vocês são demais. Minha família, amigos e leitores! Beijos no coração <3
Algumas fotinhos do primeiro dia em casa, até hoje:
Primeiros dias como mamãe :)Primeiros dias como mamãe :)
Dia que chegou em casa
Primeiros dias como mamãe :)
Tão pequeninha nos primeiros dias.
Primeiros dias como mamãe :)Primeiros dias como mamãe :)
Papai normal                 Papai vendo que tem cocô
Primeiros dias como mamãe :)
Primeira vacina.

Primeiros dias como mamãe :)
Crescendo fashion
Primeiros dias como mamãe :)

Primeiros dias como mamãe :)
Tava tocando um louvor e ela tava adorando! 
Primeiros dias como mamãe :)
Nossa família <3
P.s.: Se vocês tiverem alguma dúvida, deixem aqui ou no instagram, na foto desse post. Sei que vida de mãe de primeira viagem desperta muitas curiosidades. Não sei de muita coisa, mas tenho recebido bastante perguntas. Vou respondendo como estou me virando IAUSHAUSIHS